sexta-feira, 12 de outubro de 2012

QUANDO EMPRESAS VIRAM PALCO.

EDINEIDE PERSONAGEM - SIPAT SHOW APRESENTA TEATRO SETORIAL EM SIPAT´S DE  PEQUENAS, MÉDIAS E GRANDES EMPRESAS DE TODO BRASIL

QUANDO EMPRESAS VIRAM PALCO
Atores londrinenses apostam nesse filão e trabalham na orientação de trabalhadores sobre saúde, segurança e motivação

Gisele Rech
Especial para a ACIL – SETEMBRO 2012

Esqueça aquelas palestras intermináveis, em que os gurus da auto ajuda se esforçam para sensibilizar uma platéia nem sempre disposta a assimilar lições de moral. Substitua por personagens cômicos, que interagem com o público para passar noções de segurança no trabalho, motivação e respeito no ambiente corporativo. É esse o mote dos grupos de teatro que saíram dos palcos das tradicionais salas de apresentação e descobriram nas empresas novos tablados para fazer arte – e lucrar com isso. Para empresários e trabalhadores, ficou bem mais divertido aprender atitudes que podem melhorar (e muito) a convivência no ambiente de trabalho.
O filão ganhou força especialmente depois que as empresas foram obrigadas por lei a realizar a Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho, a chamada Sipat. Foi com foco inicial nessa temática que o ator londrinense Leonardo Leon criou o paleteatro, carro-chefe da sua Quando as empresas viram palco Atores londrinenses apostam nesse filão e trabalham na orientação de trabalhadores sobre saúde, segurança e motivação Sipat Show. “É uma mistura de teatro com palestra, que se vale do uso de personagens para falar de temas importantes, como por exemplo, a importância de algumas medidas de segurança para não correr riscos no trabalho”, explica. Por usar uma linguagem acessível e descontraída, é possível atingir toda a sorte de público. Outra tática é trabalhar com comparação na montagem de cada número. “Na construção dos personagens, a gente se vale de personagens urbanos e caricatos, que servem como referencial de identificação dos vários tipos de profissionais encontrados em cada empresa”.
Com o personagem Doutor Proteção, Leon fala de segurança, mas a temática dos espetáculos não se limita a isso. Com a Edineide, ele provoca uma discussão sobre motivação e qualidade de vida. Já Chico Pernambuco chama a atenção para a proatividade, a disciplina e o planejamento. “Tudo é feito com muito estudo e pesquisa, para que a mensagem repassada seja realmente eficiente para os funcionários e, consequentemente, para a empresa”.
O novo espetáculo “Dinheiro na Mão é Vendaval”, por exemplo, exigiu um trabalho detalhado sobre economia, já que trata de educação financeira e de qualidade de vida. “Um funcionário com a vida equilibrada rende mais para a empresa. Por isso estamos apostando nesse tema”, diz Leon.
Além das palestras-show, as empresas também podem optar pela Oficina de Teatro na Empresa, direcionada aos funcionários que fazem parte da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa). “Durante uma semana, eles passam por uma capacitação para que se tornem multiplicadores do trabalho de conscientização por meio do teatro”.

Trio em sintonia

Quem também aposta no setor do teatro empresarial é a Lázaro Produções, comandada pelo ator Lázaro Câmara. Ao lado de Pedro Fiori e Fillipe Câmara, ele cria espetáculos de quase uma hora de duração, tendo como foco a comédia e um minucioso trabalho na criação das personagens. “Nossa essência é o teatro. Temos 14 espetáculos montados, cujos temas variam desde segurança até meio ambiente”, explica Câmara. Cada roteiro é cuidadosamente trabalhado para que, de fato, atinja o objetivo: conscientizar os trabalhadores e contribuir para o desenvolvimento da empresa. “Na segurança, por exemplo, abordamos quatro aspectos que podem ser decisivos na ocorrência de acidentes: a pressa, a improvisação, o “achismo” e a autoexclusão, aquela impressão de que acidentes só acontecem com os outros”.
O trabalho direto com o universo empresarial acabou fazendo da própria companhia uma empresa, com fluxo de caixa, contato com o cliente e lucro. “Hoje temos 600 empresas cadastradas e viajamos o país inteiro”, diz Câmara. Tanto a Câmara Produções quanto a Sipat Show tem como preço inicial das apresentações R$ 800,00, o que pode variar de acordo com a cidade de realização – os londrinenses se apresentam por todo o País - e a escolha dos temas. Parte do que é recebido pelos atores é reinvestido na compra de material para novos espetáculos. Afinal, o show não pode parar!


Teatro conscientiza funcionários

Ao que parece, não é apenas para os atores que o teatro empresarial é lucrativo. Para as empresas, a atividade costuma resultar em funcionários mais conscientes e na melhora do relacionamento interpessoal. É o que garante a assistente de marketing da Veltec – Soluções Tecnológicas, Eglair Amaral, que coordenou a Sipat da empresa em julho deste ano. Uma das atividades foi o paleteatro de Leonardo Leon. “O resultado foi muito positivo e envolveu todos os funcionários, que interagiram com os personagens de forma ativa”, explica.
A temática da apresentação foi focada no bullying, no ato de atender o cliente e até em aspectos como vestuário no trabalho. “Com o uso de personagens, acho que a mensagem fica mais clara e fácil de assimilar. A gente percebe a mudança de comportamento nos pequenos gestos, o que torna o ambiente de trabalho mais agradável”.
Já na empresa do setor alimentício J.Macedo, o tema escolhido foi segurança. De acordo com o técnico em segurança da empresa, Marcelo do Carmo, a resposta dos funcionários ao espetáculo da Lázaro Produções foi boa. “Os atores abordam os riscos de acidentes de forma interativa, promovendo o envolvimento de todos os funcionários, que prestam muita atenção no que é repassado pelos personagens”, garante
Há ainda a estratégia dos atores de criarem personagens com pitadas cômicas que possuem traços de personalidade que podem ser encontrado em qualquer empresa. “Essa identificação entre eles torna a assimilação das informações mais eficiente”, finaliza Carmo.

Serviço

Sipat Show - Leonardo Leon Fone: (43) 3348-2062/ 99458555
www.sipatshow.com.br
SIPAT SHOW TEATRO E PALESTRAS PARA SIPAT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário